Como combinar tecidos e padrões na decoração? Vê aqui as minhas dicas! :)

 Quando se decora um ambiente, a primeira coisa a fazer, é escolher o padrão do móvel principal da divisão. Na sala de estar, será o sofá, no quarto será a colcha da cama, na sala de jantar serão os estofos das cadeiras, e por aí fora. A partir daí, escolhem-se as cortinas, os tapetes e os restantes complementos. 

  É interessante criar um ponto de impacto, numa divisão, podendo por exemplo estofar-se o sofá numa cor mais ousada ou tecido com padrão, ou optar-se por colocar uma carpete extravagante. No entanto, os estampados chamativos e/ou cores fortes, devem ser mais reservados para peças pequenas, tais como cadeiras, puffs, almofadas, abajures, quadros, etc. de forma a evitar sobrecarregar tanto o espaço e dar mais facilidade para alterar posteriormente a decoração e com um investimento mais reduzido. 

Quanto às carpetes, também sou apologista de padrões e cores mais neutras, nos espaços onde passo mais tempo, isto porque me canso de cores com facilidade. 🙂

Sei que regularmente surgem dúvidas de como conjugar tecidos e padrões, se ficam bem  triângulos com bolas, ou riscas e padrões florais e vice-versa. Basta entender alguns truques, que irei especificar à frente, essenciais para que o espaço se mantenha harmonioso, elegante e ao mesmo tempo equilibrado. 

Sugiro então ter em atenção os seguintes truques : 

1. Se pretendermos utilizar diferentes padrões num espaço, convém escolher uma cor de fundo neutra e igual para todas as peças;

A cor de fundo neutra é o branco

2. Adicionar apontamentos lisos pelo meio, como almofadas, abajures de uma só cor, isto para não sobrecarregar totalmente o espaço, cortando desta forma, os elementos que já tenham bastante informação;

3. Misturar os tamanhos dos próprios padrões para criar alguma dinâmica no espaço; 

4. Padrões fortes dão vida a um espaço, mas se a divisão for pequena pode apagar todo o resto de decoração, sugiro ter em atenção a dimensão e a luz que a divisão tem; 

5. Caso se pretenda aplicar padrão no mobiliário, como poltronas ou cadeiras, ter em atenção às proporções de padrão. Se o sofá for pequeno perde vida, com um padrão igualmente pequeno, tal como uma cadeira de sala de jantar com padrão demasiado grande fica desproporcional;

6. Os tapetes são outras das peças que dão grande destaques aos ambientes, poderá optar por colocar  elementos mais neutros e ficarem  para o fim;

7. Padrões Geométricos, ficam bem com padrões circulares, enquanto que os padrões florais, encontram o equilíbrio perfeito com os padrões Paisley

Padrão Paisley

Ficam aqui alguns exemplos. Desejo ter ajudado, beijinhos! 🙂

Bárbara Brandão